O caso das águas com gás

Maio 27, 2008

Interrompemos a emissão para dar conta das últimas evoluções no caso que tem escandalizado o país, já conhecido como o “Caso das águas com gás”.

Já foi conhecido o acórdão do tribunal no processo instaurado a Joaquim Sousa, empregado de mesa de Viseu, que na passada sexta-feira terá inadvertidamente servido uma garrafa de água com gás fresca a Cristiano Ronaldo, quando o pedido da jovem estrela do futebol português terá sido por uma garrafa de água com gás, mas natural.

O colectivo de juízes decidiu, tal como esperado por toda a comunidade, pela erradicação de Joaquim Sousa de qualquer actividade hoteleira, e por um pedido de desculpas formal a Cristiano Ronaldo, e a toda a população, em data e horário a anúnciar.

Em sua defesa, Joaquim Sousa apenas alegou ter ficado nervoso com a presença dos seus ídolos, o que o levou a baralhar o pedido e à consequente “indesculpável asneira”. Acrescentou ainda que por pouco não serviu um Compal de alperce a Ricardo Quaresma, mas como viu que o treinador estava sentado ao lado dele, resolveu verificar o pedido, não fosse aquele acto ser considerado uma agressão. “Tivesse eu feito o mesmo com as águas”, declarou por fim, quase em lágrimas.

A pena, por muitos considerada de leve, foi atenuada pela intervenção do médico da selecção que afirmou que “como o Cristiano ainda não tinha começado a comer, a probabilidade de uma congestão era muito baixa”. No entanto, Carlos Nobre, especialista mundial em gás, contactado pelo nosso órgão de informação, contraria este ponto de vista, indo ao ponto de afirmar que o médico da selecção ou não percebe nada sobre o efeito das águas com gás frescas, ou então se encontra em clara conivência com Joaquim Sousa.

Alheio a todo este facto, e de perfeita saúde, Cristiano Ronaldo prefere manter-se afastado das câmaras, apenas comentando em mais uma das suas sessões de autógrafos “penso que a opinião pública e os juízes saberão como tratar este caso que pôs em risco a saúde do melhor jogador do mundo”.

Uma multidão enraivecida esperava a saída de Joaquim Sousa do tribunal, pelo que foi necessária uma escolta de polícias para o retirar. Neste momento, Joaquim Sousa espera na sua residência pela intimação para o pedido de desculpas, coisa que deverá acontecer nos próximos dias.

E por agora é tudo. Não perca daqui a pouco a saída da selecção para o habitual banho de Sol. Que óculos levarão? Que protector? Calção ou fato de treino? Estas e outras respostas, já a seguir.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: